VAMOS CONVERSAR?: Você sabe o que é o estilo vida s&x@l BDSM? - Por Marcela Bomfim

Palavra de segurança ou “safeword” é uma palavra escolhida pelos parceiros ou parceiras para garantir a segurança do ato s&x@L

VAMOS CONVERSAR?: Você sabe o que é o estilo vida s&x@l BDSM? - Por Marcela Bomfim

Foto: Divulgação

Você já ouviu falar de BDSM? O assunto ganhou muito destaque com o filme “50 Tons de Cinza”, despertando, assim, o interesse do público. Se você quer praticar ou apenas satisfazer sua curiosidade sobre o assunto, trarei neste artigo alguns tópicos sobre a pratica.
 
O BDSM (“Bondage, Discipline, Sado-Masochism”) é muitas vezes mal compreendido, principalmente por aqueles que não têm experiência com ele. No entanto, as práticas sexuais relacionadas ao BDSM permitem que muitos indivíduos explorem a própria sexualidade, o corpo ou mesmo a sua personalidade: através do poder, da submissão, das sensações proporcionadas pelo role play (interpretação de papeis) ou de métodos divertidos e inéditos.
 
Vamos começar
 
Na busca constante por novas formas de intimidade e conexão, muitos casais têm explorado diferentes dimensões da sexualidade. Uma prática que ganhou visibilidade e despertou curiosidade é o BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo). Longe dos estereótipos negativos, o BDSM é mais do que simplesmente práticas físicas; é um universo complexo que se baseia em consentimento, comunicação e respeito mútuo.
 
O BDSM abrange uma ampla gama de atividades consensuais que envolvem diferentes níveis de poder e controle entre os parceiros. É importante destacar que a base de todas essas práticas é o consentimento livre e esclarecido, onde ambos os parceiros concordam com os limites e desejos envolvidos.
 
Bondage e Disciplina: Envolve a imobilização física e a aplicação de regras pré-acordadas. Essas práticas visam intensificar a experiência sensorial e a entrega mútua.
 
Dominação e Submissão: Estabelece papéis de poder, onde um parceiro assume o controle (dominador) e o outro se entrega ao controle (submisso). A troca de poder é consensual e reveste-se de cuidado e responsabilidade.
 
Sadismo e Masoquismo: Envolvem a obtenção de prazer através da aplicação de dor (sadismo) ou da recepção controlada dessa dor (masoquismo). Novamente, o consentimento é a pedra angular dessas práticas.
 
A chave para um envolvimento saudável no BDSM é a comunicação aberta e honesta. Os casais praticantes do BDSM são incentivados a discutir seus desejos, limites e expectativas de forma clara antes de embarcar em qualquer cena ou prática.
 
Apesar de preconceitos e equívocos, o BDSM não é sobre abuso ou falta de respeito. É uma expressão consensual de desejo e confiança, onde os participantes buscam aumentar a intimidade emocional e física.
 
O BDSM, quando praticado com responsabilidade e respeito mútuo, pode fortalecer a conexão entre parceiros, oferecendo uma abordagem única para a intimidade. A chave é sempre a comunicação e o entendimento mútuo, desafiando estigmas para permitir que casais explorem novas fronteiras em sua jornada de conexão e prazer.
 
 
 
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Aldo Júlio em Rolim de Moura?
Qual pré-candidato à Prefeitura de Ariquemes tem sua preferência?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS