PEDIDO DE PROVIDÊNCIA: Faixa de pedestre em frente ao CPA não possui rampa de acesso

Falta de acessibilidade na Avenida Farquar impede a locomoção segura de pessoas com mobilidade reduzida

A falta de infraestrutura básica em um dos pontos mais movimentados da cidade está causando transtornos para cidadãos com mobilidade reduzida. Jhonata Mendonça Bispo, servidor da Controladoria Geral do Estado de Rondônia (CGE-RO), entrou em contato com a redação do Rondoniaovivo para relatar sua difícil realidade ao tentar atravessar na faixa de pedestres localizada na Avenida Farquar, em frente ao Centro Político-Administrativo de Rondônia (CPA).
 
Em um vídeo enviado ao jornal, Jhonata demonstra a dificuldade que enfrenta diariamente devido à inexistência de uma rampa de acesso para cadeirantes. "Sem a rampa, a travessia se torna extremamente perigosa e quase impossível sem auxílio", comenta Jhonata. "Esta situação não só me afeta, mas também a todas as pessoas com mobilidade reduzida que precisam se deslocar por esta região."
 
A ausência da rampa de acesso não apenas impede a travessia segura de Jhonata, mas também representa um descaso com os direitos básicos de mobilidade e inclusão. A acessibilidade é um direito fundamental que deve ser assegurado a todos os cidadãos, independentemente de suas condições físicas. "Estamos pedindo uma coisa básica, que é a possibilidade de ir e vir com segurança", apela Jhonata às autoridades competentes.
 
Além de Jhonata, outros pedestres também enfrentam dificuldades semelhantes. A falta de acessibilidade na Avenida Farquar vai contra os princípios de inclusão e igualdade, colocando em risco a segurança e a autonomia de muitas pessoas. A situação é ainda mais preocupante considerando a localização estratégica da faixa de pedestres, que serve a um centro administrativo importante, aumentando o fluxo de pessoas com necessidades especiais.
 
O servidor faz um apelo urgente às autoridades locais para que tomem providências imediatas e instalem a rampa de acesso necessária. "Esperamos que nossas vozes sejam ouvidas e que medidas sejam tomadas para corrigir esta falha grave na infraestrutura urbana", conclui Jhonata.
 
 
A situação relatada por Jhonata Mendonça Bispo destaca uma falha crítica na infraestrutura urbana de Porto Velho. A falta de uma rampa de acesso na faixa de pedestres em frente ao CPA compromete a segurança e os direitos de cidadãos com mobilidade reduzida. 
 
A resolução desse problema é urgente e necessária para garantir a inclusão e a equidade de acesso a todos. As autoridades municipais são instadas a agir rapidamente para corrigir essa deficiência e assegurar que todos os cidadãos possam exercer plenamente seu direito de ir e vir.
Direito ao esquecimento
Qual pré-candidato à Prefeitura de Ji-Paraná tem sua preferência?
Como você avalia a gestão do prefeito Cornelio em São Miguel do Guaporé?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS