HOMENS TRABALHANDO?: Morador de Porto Velho reclama da demora em obras na zona Sul

Saul S. é morador do bairro Eldorado, onde a Prefeitura está há meses construindo um novo meio-fio

HOMENS TRABALHANDO?: Morador de Porto Velho reclama da demora em obras na zona Sul

Foto: Rua Vitória Régia; acervo pessoal

Saul S. está farto. Morador do bairro Eldorado, na zona Sul de Porto Velho (RO), o homem vive uma constante chateação. Uma das questões que preocupam Saul é a demora para a conclusão de uma obra realizada pela Prefeitura de Porto Velho na rua de sua casa.
 
Segundo Saul, na rua Vitória Régia, onde ele tem duas propriedades, um serviço que deveria ser concluído em questão de dias está se estendendo há pelo menos dois meses. A obra em questão é a colocação de meio-fio em calçadas, e faz parte de um projeto da Prefeitura para construir sarjetas e guias nas ruas de todos os bairros da capital.
 
A construção, que está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Obras, através de contratos com empresas terceirizadas, custou aproximadamente R$ 28 milhões. Destes, R$ 12 milhões para a colocação dos meios-fios. Mas esse dinheirão parece não afetar a lentidão do trabalho. 
 
“Há quase dois meses a Prefeitura veio e começou a cortar [o chão] para colocar o meio-fio. Demorou uma semana para colocarem os blocos de concreto”, declarou Saul ao Rondoniaovivo. “Colocaram os blocos, certinhos - dos dois lados. Depois de quase um mês, voltaram para colocar o restante dos blocos e ficaram de concretar (sic) [o meio-fio] no dia seguinte. O tal dia seguinte foi há quase três semanas atrás”, continuou.
 
Segundo Saul, a obra contempla boa parte da zona Sul - o que é bom, já que a região carece de boas calçadas -, mas a demora para a conclusão da obra abespinha os nervos do morador. “Eles começam, mas demoram a terminar”, afirmou.
 
A reportagem consultou, através do portal da transparência, alguns dos contratos que formalizam as obras de sarjetas e meios fios. O jornal não encontrou o termo que contempla o serviço na rua Vitória Régia, mas apurou que os prazos para a conclusão dos trabalhos variam de 12 a 24 meses, o que torna a ‘demora’ legalmente amparada.
 
 
 
FOTO: Na última sexta (03), Saul registrou homens trabalhando na rua V. Régia, mas mesmo assim serviço ainda não foi concluído. Acervo pessoal
 
 
Apesar disso, para Saul S., que deseja um meio-fio bem e brevemente feito, a delonga já é longa demais. “Conversei com um dos trabalhadores e disseram que já fizeram quase tudo, e que sábado voltariam para concluir o serviço. Não sei dizer se é verdade.”, finalizou. 
 

Outro lado

À pedido do leitor do morador da capital, o Rondoniaovivo tentou, ainda na última sexta, ligar para a Secretaria Municipal de Obras, no telefone disponibilizado no site da pasta, mas não atenderam o telefone. Na tarde deste sábado (04), a reportagem enviou um e-mail para a Superintendência Municipal de Comunicação pedindo uma explicação pela demora e requisitando uma entrevista com um representante da Semob. 
 
Até o momento da publicação deste texto, não foram recebidas respostas. É importante ressaltar que, por se tratar de um fim de semana (ainda mais após às 12h), as réplicas podem atrasar. Como de costume, o espaço permanece aberto. 
 
Até às 16h do dia em que este material foi publicado, a obra ainda não havia sido concluída. Saul S. segue aguardando.
Direito ao esquecimento
Como você classifica a gestão de Aldo Júlio em Rolim de Moura?
Qual pré-candidato à Prefeitura de Ariquemes tem sua preferência?

* O resultado da enquete não tem caráter científico, é apenas uma pesquisa de opinião pública!

MAIS NOTÍCIAS

Por Editoria

PRIMEIRA PÁGINA

CLASSIFICADOS veja mais

EMPREGOS

PUBLICAÇÕES LEGAIS

DESTAQUES EMPRESARIAIS

EVENTOS